Desabafo

Eu volteeeeiii: relato de uma mãe que sobreviveu às férias escolares

Seja bem-vindo, agosto!

Seja bem-vindo, agosto! Não temos meias limpas, comemos macarrão e ovo por 30 dias e ainda tem massinha grudada no chão da sala! Mas tá tudo bem por aqui, gente! / Photo via VisualHunt

Deu para reparar que estive um pouco distante do blog nos últimos dias, né? Além das férias escolares, que me deixaram beeeeem ocupada no mês de julho, passei por um susto de saúde (que agora posso dizer foi só um susto mesmo, ufa) que me atrasou um pouco na rotina do Todas as Mães. Inclusive o meu susto de saúde foi tema de post (clique aqui para ler) e será tema de uma continuação, pois MERECE uma continuação, affff!

Além disso, na véspera da volta às aulas, no último domingo de julho, o que acontece? Filha doentinha com tosse e febre! Pelamordi, ninguém merece! Resultado: nada de volta às aulas! Passamos o dia 1o de agosto no hospital fazendo exames :/// Diagnóstico: broncoespasmo, com atestado de repouso domiciliar de 3 dias. Bom, sem contar que esses zilhões de remédios e xaropes têm deixado a menina ligada nos 220 V. Então soninho aqui só depois das 22h e olhe lá. Tá-pu-xa-do-viu? (E como toda mãe que usa Nosefrida nos filhos – aquele aspirador nasal que você puxa com o seu próprio ar, como se fosse um canudo – eu também fiquei resfriada :/)

E eu na correria porque fiquei sem diarista durante todo esse mês de férias. Aí escolhia: ou saía/ brincava com as crianças ou cuidava da casa. Escolhi a opção número 1 e agora não temos meias limpas, comemos macarrão e ovo por 30 dias e ainda tem massinha grudada no chão da sala! Mas tá tudo bem por aqui, viu, não precisa se preocupar, não!

Eu, nas férias de julho!

Eu, nas férias de julho! Olhando na foto, até que tava uma baguncinha organizada!

E outra novidade é que dentro de alguns dias farei a minha primeira viagem sem os filhos. Aliás, pela primeira vez, em quase cinco anos de maternidade, passarei a noite fora. Tô nervosa, tô tensa, tô elaborando uma lista de 50 (mil) cuidados e recomendações, que vão desde os macetes com o chuveiro elétrico da nossa casa, passando pela temperatura que o filho gosta de (aceita) tomar o leite, até a caixinha com a seleção de remédios que pode ser utilizada *mediante consulta materna, com todas as indicações!

Óbvio que essas minhas “mini-férias sem os filhos” serão relatadas aqui, aguardem!

Ufa, julho não foi fácil, não! E que seja bem-vindo agosto, mês do bom gosto! Porque tudo vai melhorar… já está melhorando!! Um ótimo mês para você também, porque a gente merece!

Deixe seu comentário!