Festas

Festas infantis intimistas e afetivas: por que amamos?

Festas intimistas estão ganhando espaço no universo das comemorações infantis, com número reduzido de convidados e jeitinho de antigamente

festa infantil

As festas intimistas estão ganhando cada vez mais espaço. Foto: pexels.com

Sabem porque eu amo universo das festas infantis? Porque existe um leque de opções incrível para comemorar! É possível fazer uma festa seguindo as preferências da criança e da família, seja ela uma comemoração luxuosa, um bolinho em casa, uma tarde no parque ou uma noite na festa do pijama. As possibilidades são gigantes na hora de celebrar mais um aninho da criança!

Eu, particularmente, não gosto muito de festas do tipo mega produções, com muitas dezenas de convidados (alguns dos quais nem fazem parte da história da criança), lembrancinhas que mais parecem presentes (e que custam uma pequena fortuna) e lugares que não passam o menor acolhimento.

Não é à toa que já fiz muita festinha de aniversário aqui em casa mesmo, com total envolvimento dos meus filhos nos preparos. Porque é disso que eu gosto: festas afetivas, com sabor de comemoração das antigas. E sei que tem muita família que pensa assim também!

Festa em casa na comemoração de 3 anos do Teodoro

Festa em casa na comemoração de 3 anos do Teodoro

Pois saibam que as festas infantis intimistas estão ganhando cada vez mais espaço no mercado. Andei pesquisando bastante sobre o tema e descobri alguns diferenciais das festas intimistas:

– Tem número reduzido de convidados, dando a possibilidade do anfitrião dar uma maior atenção aos amigos e parentes;

– Tem jeitinho de feito em casa, seja pela comida ou na decoração;

– Resgata a simplicidade das festas de antigamente;

– A decoração pode ser feita usando os brinquedos, bonecos e pelúcias da criança, dando uma personalidade à festa.

Espaço para festas intimistas

Antigamente, para fazer uma festa intimista ou afetiva, o local mais adequado era a própria casa, já que a maioria dos buffets tradicionais segue aquela linha mais impessoal, com muitos brinquedos eletrônicos e som alto. Também existe uma leva nova de buffets, chamados por muitas mães como “alternativos”, por não possuírem brinquedos eletrônicos e darem mais ênfase ao brincar. Porém, muitos desses espaços são muito grandes e caríssimos, limitando bastante as opções.

Há um tempo eu descobri um espaço novo para festas, localizado no bairro de Pinheiros, em São Paulo, que é diferente da maioria dos buffets que a gente vê por aí. E olha que, com 2 filhos, frequentamos bastante as festas infantis! O lugar chama-se Sapoti Festas Criativas e, como o próprio nome diz, resgata a criatividade nas festas. O espaço é muito aconchegante, tem uma arquitetura moderna, conta com bastante luz natural e lembra muito uma casa (casa bacana rs), com quintal e tudo.

Quintal do Sapoti

Quintal do Sapoti

No lugar de crianças correndo loucamente no brinquedão (rs), a energia dos pequenos é canalizada através de atividades recreativas e oficinas criativas de artes e culinária. As oficinas, inclusive, exercem um papel fundamental no conceito de festas afetivas, uma vez que é a partir da experiência dentro da festa que a sua lembrancinha é produzida. A criança leva para casa como lembrancinha o mimo que ela própria criou na oficina, seja um brinquedo com sucata, uma bijuteria, um terráreo ou um cupcake. Sacou o lance do “afetivo”? “Acho muito importante que as crianças coloquem a mão na massa e elas ficam muito felizes e orgulhosas das suas produções. Nada melhor do que levá-las para casa como lembrança da festa. Afinal, é esse o propósito da lembrancinha”, afirma Daniela D’Ambrosio, proprietária do Sapoti e mãe de três.

oficina de biscoitos para crianças

Oficina de culinária no Sapoti

Além das oficinas, as brincadeiras das festas do Sapoti são dirigidas por recreadores de acordo com a idade dos convidados e passam, também, por brincadeiras de roda e contação de histórias. A ideia de abrir um espaço assim, conta Daniela, surgiu da falta de opções que o mercado oferecia: “Como mãe festeira, que já fez muita festa em buffets tradicionais e em casa, eu sentia falta de um lugar bacana onde as crianças não ficassem apenas correndo e subindo em brinquedos, mas que se divertissem de uma maneira diferente, exercitando a imaginação e a criatividade”.

E nós, pais e mães, torcemos para que cada vez mais apareçam alternativas nesse universo tão alegre que é o das festas infantis. Porque deixar de comemorar o aniversário é que não dá! Como disse Lilian Ruas, festeira profissional, consultora e palestrante na entrevista que fiz com ela, “deixar o aniversário passar em branco, não comemorar mesmo que com um bolinho bem singelo, é o que está realmente em baixa nas festas infantis”.

E você, tem alguma dica de como tornar a festa mais intimista e afetiva? Escreva nos comentários e compartilhe a sua dica!

Leiam também:

As principais tendências para festas infantis em 2018, por Lilian Ruas

Locadora especializada em festas reúne mais de 70 itens

Festa em casa: tema DinossaurosCarnavalBichosPrincesasVerão & Praia

Deixe seu comentário!