Viagens

Viagem com crianças: Hotel Vila Rossa

Estivemos no último final de semana no Hotel Vila Rossa, na cidade de São Roque, a menos de 60 km da capital paulista.  O Vila Rossa possui certificado de excelência do TripAdvisor e também foi um dos hotéis vencedores na categoria requinte do Prêmio Zarpo 2018-1019.

Com tantos reconhecimentos, fui com bastante expectativa para São Roque. E querem saber o que achei? Só ler o meu relato abaixo!

Piscina externa do Vila Rossa. Foto: arquivo pessoal

Fiz a reserva pelo Zarpo e deu tudo certo, recebi a confirmação no meu email rapidinho (clique para conferir as ofertas do Vila Rossa no Zarpo). Inclusive o Zarpo estava com tarifas mais baixas que o próprio site do hotel. Valeu a pena ter reservado por lá. Aliás, o preço da diária do Vila Rossa me chamou a atenção, principalmente pelo tamanho do chalé que nós ficamos (tinha piscina privativa, leia aqui no texto!!). Achei que seria mais caro que os hotéis resorts top conhecidos de SP, mas não, saiu mais barato.

A piscina

O hotel está cravado em plena vegetação da Mata Atlântica e possui uma vista panorâmica incrível das montanhas. Fomos em outubro, na primavera, e à noite esfriava bem. Durante o dia, com o ventinho gelado que fazia, preferimos não arriscar a piscina externa, apesar de ser climatizada. Mas isso realmente não foi um problema. A piscina coberta foi um dos pontos altos do fim de semana. Dentro de um ambiente todo envidraçado, além da piscina adulto com a temperatura perfeita, tem também uma piscininha infantil e uma hidro quentinha. Junta esse conforto com os vales drinks que recebemos no check in… Aí não precisava de mais nada!

Foto: arquivo pessoal

Achei o vestiário pequeno, com pouco estrutura, mas nada que atrapalhasse.

Monitoria

O Vila Rossa oferece monitoria para as crianças com diversas atividades pelo hotel, mas como eu contei lá no meu perfil do Instagram (Siga o Todas as Mães no Insta), nós estávamos entre amigos com filhos da mesma idade e, por isso, os pequenos preferiram brincar entre eles (o hotel é muito grande e nós ficávamos sempre por perto). Foram raras vezes que as nossas crianças ficaram na recreação, mas o pouco que participaram deu para notar que os monitores eram muito cuidadosos e atenciosos.

As atividades de um dos dias do hotel. Foto: arquivo pessoal

Muito espaço para as crianças correrem!! Foto: arquivo pessoal

Acomodações

Ficamos nos lofts, tipo um chalé, com 110m2 de área, dois banheiros, dois quartos (sendo um reversível para a sala), lareira, uma varanda que é praticamente um quintal e uma piscina privativa. Isso mesmo, uma piscina só para a família! Nos banheiros, sabonetinhos, shampoos e creminhos da Natura (amo!)!

Entrada do loft. Foto: arquivo pessoal

A área interna do loft, com lareira na sala. Foto: arquivo pessoal

Tcharam: a varanda com piscina privativa! Foto: arquivo pessoal

Mimos da Natura no quarto do hotel. Quem não ama? Foto: arquivo pessoal.

E uma dica muuuito legal: quem fica hospedado nesse loft tem permissão para levar o seu cachorro de pequeno e médio porte, seguindo algumas regrinhas do hotel + uma taxa (basta informar com antecedência, que o hotel te envia as infos). A taxa não é barata, mas super compatível com os hotéis para cachorro (com o ônus de você estar com seu cãozinho). Para quem sempre precisa pensar em um hotelzinho para os cães na hora de viajar – como nós – essa facilidade é providencial! Não levamos a nossa cadela Teca por outros motivos, mas seria super OK se ela tivesse ido. Entre as regras: os cachorros só podem ficar na área dos lofts e sempre com coleira. Eles recebem um kit boas vindas, com caminha, tapete higiênico, saquinho descartável, comedouro, bebedouro e 01 brinquedo (óoooinnn).

Gentilezas

No início da noite de sábado, com a temperatura diminuindo, uma funcionária do hotel bateu na nossa porta (estávamos tirando aquele cochilinho bom depois de um dia intenso de atividades com as crianças). Ela nos levou docinhos de leite (hummm), perguntou se queríamos que ela acendesse a nossa lareira e se estava faltando algo. Acho que são pequenos gestos de atenção como esse com os hóspedes que são capazes de fazer a diferença!

O hotel é grande e, embora caminhar por suas alamedas seja um convite ao sossego, também conta com uma van 24 horas que faz o leva e traz entre certos pontos, como os lofts, que ficam um pouco mais distantes (250 metros) da recepção/ restaurante.

Na hora de ir jantar, chamamos a van para nos levar até o restaurante e, assim, evitar a fadiga rs. Foto: arquivo pessoal

Não é o tipo de hotel que vai apenas família com crianças – é bem democrático e tem espaço para todos, inclusive para eventos como casamentos e convenções (quando fomos, estava rolando um encontro de uma turma de 35 anos de formados).

Lazer

O playground foi, de longe, o lugar mais frequentado pelas nossas crianças. É espaçoso, arejado, com chão de areia e com uma vista linda de planalto.  Além dos brinquedos do play e uma parede de escalada (todos em ótimas condições), a diversão era descer o morrinho de grama em pedaços de papelão, um verdadeiro tobogã verde. Foi ali também que reservei um tempinho só para mim para apreciar o pôr do sol em meio à Mata Atlântica.

O play: arejado, espaçoso e muito agradável. Foto: arquivo pessoal

Parede de escalada com todos acessórios e segurança. Foto: arquivo pessoal

Eu também me diverti no tobogã improvisado na grama! Foto: arquivo pessoal

Pare, olhe e respire: pausa para apreciar o pôr do sol. Foto: arquivo pessoal

O hotel também tem sala de jogos, brinquedoteca e carteado/ sinuca para os adultos.

Reserve um tempo para conhecer o lago, que fica no caminho oposto ao playground (se precisar, a van te leva até lá). No caminho, um convite à contemplação: redes para relaxar e curtir a vista. Só acho que poderiam ter mais redes espalhadas – só vi duas. Tem pedalinho, caiaque e tirolesa para adultos e crianças (para participar da tirolesa precisa ficar de olho na programação do hotel).

A caminhada até o lago é um convite à contemplação! Foto: arquivo pessoal

O lago, os pedalinhos e a tirolesa! Foto: arquivo pessoal

Academia, quadras de tênis, campinho de futebol e quadra poliesportiva fazem a alegria de quem precisa de movimento. Eu sou do time do SPA (rs). Fiz massagem shiatsu de meia hora e só não fiz sauna porque não curto. No hotel os adultos também são contemplados com atividades e “recreação”: os monitores organizam caminhadas, aulas de alongamento, artesanato e até bingo na beira da piscina.

Entrada do SPA do Vila Rossa. Foto: arquivo pessoal

O cardápio de opções do SPA: de serviços de salão a massagens. Foto: arquivo pessoal

O restaurante atende bem, a variedade de comida é boa. O esquema é pensão completa, ou seja, café da manhã, almoço, café da tarde e jantar inclusos. Bebidas não estão no pacote e, como em todo hotel, não são baratas. Levamos de casa algumas garrafas de vinho para tomar no quarto depois do jantar na sexta e no sábado (aquele momento relax que a gente adora). Também tem berçário com copa, mas não visitei.

Como em todo hotel bom que já fiquei, a hora de ir embora é penosa. Dá vontade de tirar muitos dias de folga e aproveitar mais do que o lugar oferece.

É hora de se despedir! Foto: arquivo pessoal

Hotel super aprovado por nós, não só atendeu como superou minhas expectativas! O melhor de tudo é que fica bem pertinho de São Paulo e você não perde muito tempo na estrada. Ainda quero voltar para São Roque e fazer o roteiro de passeios pela cidade, que é incrível! Leiam o post que fiz sobre passeios em São Roque com crianças, tenho certeza que você vai se inspirar!

Clique para conferir as ofertas do Vila Rossa no Zarpo

Leia também:

Viagem com a família: Santa Clara Eco Resort (review de hotel)

Pertinho de São Paulo: São Roque é uma ótima opção para a família

Frases de viagem

Hotel Vila Rossa

Deixe seu comentário!