Recomendo

Barbie agora em 7 tons de pele e corpos mais reais

Uma novidade do mundo dos brinquedos (sim, é um mundo haha) que deu o que falar nesta quinta-feira – e eu achei sensacional – foi o lançamento da Mattel da nova linha de Barbies. A coleção Barbie Fashionistas acaba de ganhar 3 versões de corpo, além da clássica: Tall, Curvy e Petite. No bom portugês: alta, cheinha e baixinha. Além disso, as Barbies também apresentam sete tons de pele, 22 cores de olhos e 24 penteados!

Barbie Fashionistas 2016 Barbie Fashionitas 2016

Acho que foi um passo certeiro para uma fabricante de brinquedos e com certeza a Mattel vai ganhar pontos com muitos pais, pois agora a Barbie se aproxima mais do padrão REAL de beleza. E é isso que queremos ensinar aos filhos,  que todas nós podemos ser bonitas, independente da cor de pele ou cabelo.

“Estamos animados com o lançamento das novas bonecas. A variedade nos tipos de corpo, tons de pele e estilos permitirá que as meninas encontrem uma boneca que fale diretamente com elas”, afirmou Evelyn Mazzocco, Vice-Presidente Sênior e Gerente Geral Global de Barbie.

Eu também acho que esse lançamento pode ajudar bastante a combater o bullyng nas escolas, uma vez que algumas meninas sofrem com piadinhas em relação ao seu corpo. Com uma boneca tão famosa em tantas versões, talvez fique mais fácil de a criança ser mais segura de si, mais feliz em relação ao seu corpo.

As novas bonecas estarão disponíveis no Brasil a partir de março nas lojas Ri Happy. Ao longo de 2016 a coleção completa será lançada em outros varejistas de todo o país. O preço sugerido é de R$ 89,99.

 

Desabafo

Aniversário de 1 ano: blog novo!

1 ano de Todas as Mães!

1 ano de Todas as Mães!

Eu já havia anunciado no perfil do Facebook que o blog teria novidades e finalmente esse dia chegou! Em janeiro o Todas as Mães completou 1 ano de vida e por isso achei que merecíamos um presentão!

Pra começar, ele está de roupinha nova! Logotipo, layout, estrutura… Tudo novo e pensado com muito carinho. 🙂

Além da roupa, o blog também mudou de casa. Para ter um acesso mais eficiente, migrei para uma  plataforma mais rápida e adequada para este perfil de publicação.

Por conta desta migração, todo o conteúdo já publicado ficou no blog antigo e eu estou tendo que recadastrar post por post. Mas logo mais todo o conteúdo estará disponível novamente!

No blog novo você tem acesso mais fácil aos meus perfis de redes sociais, como Facebook, Instagram e Pinterest. Fica mais fácil seguir e interagir!

E quanto ao conteúdo, continuarei meu trabalho como jornalista, me dedicando na qualidade dos textos e escrevendo matérias e dicas bacanas no segmento materno-infantil.

Se tem uma coisa que me deixa MUITO feliz é quando as pessoas falam: “ah, eu li isso no seu blog” ou deixam comentários 🙂

Bom, é isso! Espero que tenham gostado dessa novidade! Continuem comigo!! ♥

Saúde & Alimentação

Primeiros socorros na praia: acidentes com animais marinhos

Passei a minha infância inteira viajando para a praia, desde bebê. E o mesmo venho fazendo com os meus  filhos… descemos a serra desde o primeiro mês de vida dos dois. Uma das minhas lembranças de criança de férias de verão na praia não é lá muito boa: lembro-me de ter pisado não uma, mas pelo menos 3 vezes em ouriços do mar. E doeu, doeu bastante!

ouriço do mar

 

Lembro-me também de minha avó ter sido queimada por água-viva algumas vezes. Aliás, na praia que frequentávamos em Ilhabela, no litoral norte, era comum em certas épocas do ano o mar ser tomado por águas-vivas. Faz muito tempo que não vejo uma água-viva e nem piso em um ouriço! E quero continuar assim, com essa vaaaaaaga lembrança (rs).

Mas é importante saber o que fazer nessas horas, principalmente com as crianças!
O Professor Livre-Docente da Faculdade de Medicina de Botucatu da Unesp, Vidal Haddad Junior, explica que os animais que podem provocar acidentes nas praias são principalmente os ouriços-do-mar, as águas-vivas e caravelas e alguns peixes peçonhentos como os bagres e mais raramente, as arraias e os peixes-escorpião. “Uma regra básica é não tocar nenhum animal trazido às praias pelas ondas”, afirma. Na entrevista abaixo, Vidal Haddad Junior esclarece algumas dúvidas sobre os possíveis acidentes com os animais marinhos:

Quais as situações que precipitam acidentes por ouriços-do-mar e quais são as medidas de primeiros socorros para um acidentado?
O ouriço-do-mar é recoberto por espinhos. Ele fica em colônias em paredões rochosos ou em pequenas lagoas que se formam nas marés em terrenos pedregosos entre praias. Quando pisados, os espinhos se quebram e penetram profundamente na pele da vítima. O acidentado deve ficar em repouso, evitando pisar sobre a área atingida, o que irá fazer os espinhos penetrarem ainda mais na pele. Deve-se procurar atendimento hospitalar para extração dos espinhos, o que pode ser uma tarefa muito difícil, uma vez que estes se fragmentam.

Quais as medidas de primeiros socorros para um acidente por água-viva?
O acidente deixa linhas avermelhadas e dor intensa, correspondentes aos tentáculos dos bichos. A dor é instantânea e violenta. Os tentáculos ainda aderidos devem ser retirados sem usar as mãos nuas e é fundamental o uso de compressas de água do mar gelada ou cold-packs – gelo artificial – (água doce piora o quadro!). Banhos com vinagre ajudam a inativar o veneno.
É importante ainda saber que cnidários permanecem com capacidade de envenenar até cerca de 24 horas fora da água, o que deve ser levado em consideração pela possibilidade de crianças brincarem com animais encalhados nas praias.

Quais os peixes mais perigosos para os banhistas?
Os peixes que mais provocam acidentes são pequenos bagres atirados na areia e águas rasas por pescadores amadores e que tem veneno ativo em seus ferrões por horas após sua morte. Deve-se tomar cuidado ainda com arraias, que permanecem enterradas na areia e podem provocar acidentes graves através de ferrões presentes na cauda. É importante se ter em mente que todo acidente por peixe tem a dor aliviada por imersão do local em água quente (mas nunca quente demais). Acidentes por peixes marinhos e fluviais causam dor e necrose (feridas) na pele.
Tem que aproveitar a praia, o verão e as férias, mas informação e cuidados nunca são demais, né?