Comportamento

Micaela Góes, do canal GNT, ensina a organizar os brinquedos das crianças

Micaela Góes, apresentadora do programa Santa Ajuda, fala sobre como inserir a organização na rotina dos filhos.

Micaela Goes

“Se organizamos um pouco por dia e mantermos a ordem, a bagunça não engole a casa”

Que mãe nunca se descabelou com a bagunça das crianças em casa? A cena se repete em muitos lares: a gente passa hooooras arrumando os brinquedos e, de repente, a sala volta ao estado caótico em menos de 5 minutos! Isso quando não é tudo junto: sala, quarto, cozinha e até banheiro com bagunça! Parece que nossas crianças são como furacões!!

Mas saibam que, com rotina e algumas estratégias, é possível ter uma casa organizada, sim! Fiz uma entrevista muito bacana com a atriz, apresentadora e consultora em organização Micaela Góes, à frente do programa Santa Ajuda, do canal GNT. No programa, Micaela ensina aos bagunceiros como colocar a casa em ordem.

Micaela Góes é mãe – de gêmeas – e sabe muito bem do que estamos falando! Bagunça de criança não é mole não! Mas ela estabeleceu rotinas com as filhas desde cedo e, hoje, a organização já faz parte dos hábitos das meninas. Vamos aprender com quem sabe?

Leiam a entrevista, anotem as dicas e vamos botar ordem nessa bagunça!

Micaela e as filhas

Micaela, você é atriz e já participou de diversas novelas na TV. Como foi essa transição de atriz para apresentadora de um programa sobre organização de casa? Você sempre teve essa facilidade de organização?
Costumo dizer que a organização me escolheu. Eu cresci numa casa organizada e isso pra mim sempre foi natural. Tanto que eu nunca tinha pensado que minha habilidade para organizar poderia virar um serviço. Comecei minha vida como organizadora ajudando informalmente as amigas. Uma foi indicando para outra e quando percebi já tinha virado meu trabalho. Até que o GNT me convidou para apresentar o Santa Ajuda.

Uma das grandes dificuldades dos pais é deixar a casa arrumada em meio a tantos brinquedos espalhados. Qual o segredo para começarmos a organizar a bagunça?
Em primeiro lugar é importante delimitar as áreas em que a bagunça é permitida. A casa não precisa ficar inteiramente tomada de brinquedos. Restrinja os brinquedos e as brincadeiras para algumas áreas: quarto das crianças e algum outro espaço da casa como uma varanda ou um canto da sala. Organize os brinquedos em prateleiras, nichos ou armários em que as crianças possam pegar sozinhas e guarde-os SEMPRE no mesmo lugar para indicar pra criança que ali é o lugar daquele brinquedo. Crie o hábito de guardar tudo em seus lugares assim que acabar a brincadeira. Faça isso junto com a criança desde cedo.

micaela goes_

“Organize os brinquedos em prateleiras, nichos ou armários em que as crianças possam pegar sozinhas e guarde-os SEMPRE no mesmo lugar”

Você tem duas filhas pequenas. Qual a idade delas e desde quando elas estão inseridas na rotina de organização de brinquedos e pertences? 
Minhas filhas têm 6 anos e desde pequenas estabelecemos rotinas de organização e assim elas foram se acostumando. Elas sabem onde encontrar suas roupas e brinquedos, pois estão sempre nos mesmos lugares. A organização é natural para elas. Faz parte da rotina como tantos outros hábitos cotidianos.

É legal incluir os próprios brinquedos na decoração da casa? Como dá para fazer isso sem parecer bagunça? 
Claro! Você pode assumir um canto de brinquedos na sala por exemplo. Como os imóveis são cada vez menores isso é bastante comum. Para isso, invista em móveis planejados que acomodem bem os brinquedos e não briguem com a decoração da sua sala.

Em quais tipos de móveis e acessórios de organização vale à pena investir para a nossa casa?
Com prateleiras e caixas se organiza quase tudo!

Você acha que a profissão de personal organizer está ganhando cada vez mais força no Brasil?
O mercado de organização está em franco crescimento no Brasil. É um mercado novo e cheio de oportunidades.

E para finalizar: por que é tão difícil manter uma casa com filhos pequenos arrumada?
A dificuldade está em conseguir manter espaços preservados das crianças e da bagunça. É importante inserir rotinas de organização para toda a família, porque se organizamos um pouco por dia e mantermos a ordem, a bagunça não engole a casa.

 

Confira aqui o que já foi publicado sobre organização em casa!

Comportamento

Entrevista para o Jornal da Cultura

Fui entrevistada pela repórter Laís Duarte, do Jornal da Cultura, sobre os cuidados com as crianças nesse calorão fora de época.

A produção da TV Cultura entrou em contato comigo depois de ler um post que fiz sobre o assunto, em janeiro deste ano. Leia o post do Todas as Mães sobre os cuidados com as crianças no calor clicando aqui. E na verdade esse foi o fato que me deixou mais feliz, pois foi através do meu trabalho no blog que recebi esse convite!

Eu adorei participar desta reportagem, tem várias dicas muito importantes! Lá embaixo tem o vídeo para vocês assistirem!

Ah, antes vou contar um pouco dos bastidores (hihihi):

– Os irmãos começaram a brigar no meio da entrevista hahaha A gravação teve até que ser interrompida! Imaginem se fosse ao vivo?! hahahaha

– O Teodoro estava com uma cara de poucos amigos, pois ele não gostou quando tive que interromper o desenho que estava passando na TV para a gravação (apesar de eu ter conversado com ele antes e ter feito um “combinado”, que nada adiantou rs). A TV ficou ligada o tempo todo, só que no mudo.

– Parece, mas não é: A Alice não estava pedindo meu colo durante a entrevista. Ela queria arrancar o microfone de lapela, isso sim!

– Quando eu abro a janela, a Alice ficou chorando porque queria colo. Então tive que abrir apenas 1 lado da janela enquanto a carregava no outro braço.

Rs mas foi uma experiência bem legal!

Assistam:

Entrevistas

Entrevista: fono explica os prejuízos causados pela mamadeira e pela chupeta após os 2 anos de idade

Há alguns meses fiz um teste com a minha caçula de 2 anos e 2 meses, que tomava leite na mamadeira: troquei a mamadeira da manhã por um copo com bico de silicone. Normal, ela não estranhou. Passados dois dias, fiz o mesmo com a mamadeira da noite. Normal.

Então, depois disso, só me restava abrir a lata de lixo e:

mamadeiras no lixo

Mamadeiras e bicos no lixo!

Próximo passo, e, pra mim, o mais difícil: fazer largar a chupeta! Contei sobre a experiência que tive com o meu filho mais velho neste outro post. Ele jogou fora a chupeta quando estava com 3 anos e 9 meses. Mas vocês sabem, né, cada criança tem seu tempo, então não sei como nem quando será essa retirada da chupeta da mais nova. Mas tem que ser logo, pois minha filha já passou da hora de largar a chupeta.

Você sabia que a idade ideal de largar a mamadeira e a chupeta é de 2 anos?

A fonoaudióloga Arianne de Souza Donke explica que após essa idade, a musculatura intra oral não passa a ser estimulada corretamente e isso pode atrapalhar o desenvolvimento da fala. Mesmo nos casos em que a criança usa a chupeta só para dormir é prejudicial, como explica a fono: “Por isso muitas vezes a criança durante o dia fica de boca aberta ou passa a falar usando o dorso da língua (meio) ou até mesmo o que chamamos de fala TATIBITATE, porque ela passa a produzir somente os sons onde o ponto articulatório é ponta de língua e papila”.

Bem, aqui somos prova que a chupeta e mamadeira atrapalham mesmo. O meu filho de 4 anos faz sessões de fono desde o ano passado, pois os bicos causaram alteração nos fonemas /s / e / z /, onde a postura de língua causa um som distorcido. Quando piticos, a gente nem repara nessas alterações, mas conforme eles vão crescendo, esses sons errados acabam ficando bem evidentes, causando até constrangimento nas crianças em relação aos amiguinhos. Por isso, é bom ficar atento. No nosso caso, quem nos alertou a procurar um especialista para o meu filho foi a escola, que conta com um acompanhamento de uma equipe de fonoaudiólogos.

Largar a chupeta / mamadeira não é fácil. Nunca vou me esquecer da primeira consulta, quando a fono me disse: Você tem que tirar a chupeta e a mamadeira dele. Fato. Acho que mexe um pouco com a gente também, porque de certo modo é dar um tchau para o bebê e encarar que seu filho está crescendo, virando criança, criança grande. Senti muito isso quando joguei as mamadeiras da Alice fora. “Primeiramente os pais precisam estar conscientes e preparados para aceitarem que seu filho(a) está crescendo e que essa é mais uma etapa do desenvolvimento deles. Os pais estando conscientes disso tornam as coisas mais fáceis, pois a angústia dessa perda é passada para a criança e, no primeiro resmungo que a criança der, os pais voltam a oferecer tanto a chupeta quanto a mamadeira”, argumenta a fono Arianne de Souza.

Agora, o modo de retirar a mamadeira e a chupeta é uma questão bem delicada. Não se tira tudo de uma vez… é uma retirada gradativa. Primeiro o mais fácil (no nosso caso a mamadeira) e depois o mais difícil – a chupeta. E sempre, sempre, com muita conversa e esclarecimento. Eu, particularmente, sou contra simplesmente avisar a criança que a partir daquele dia não se usa mais chupeta. A chupeta é um objeto de apego, de transição. Os pais geralmente apresentam a chupeta para os bebês se acalmarem (normal, né, os primeiros meses são bem difíceis)… Aí ok, eles se acostumam a se acalmarem com a chupeta. Bate o soninho, chupeta. Ficam irritadinhos, chupeta. Caem e se machucam, chupeta. E aí, um belo dia, os pais decidem que eles não precisam mais da chupeta.

As crianças precisam de um preparo para esse momento tão marcante. Só que cabe a nós não estender tanto esse preparo!

mamadeira_criança

Photo credit: cavale via Visualhunt.com / CC BY-NC-ND

Outra dica: respeite as fases da criança e não junte essas fases significativas, como retirada de mamadeiras e chupetas com desfralde, adaptação escolar, chegada da(o) irmã(o)… Tudo tem o seu tempo!

Fiz uma entrevista com a fonoaudióloga Arianne de Souza Donke sobre os prejuízos da mamadeira e da chupeta após os 2 anos de idade. A especialista ainda dá dicas para tirar os bicos das crianças. Depois me conte como foi na sua casa!

Qual a idade ideal para largar a chupeta? E a mamadeira? E por que essa idade?
Chupeta e mamadeira são aceitáveis até os 2 anos de idade, pois até então trazem benefícios para a musculatura intra e extra oral da criança. A partir dos 2 anos de idade, com o crescimento da criança tanto o bico da chupeta como o da mamadeira começam a trazer malefícios porque a musculatura intra oral principalmente não passa ser estimulada corretamente. O que ocorre muito é que a mãe aumenta o furo do bico da mamadeira para “facilitar” para a criança tomar seu leite. Isso é uma falha muito grande, pois além da musculatura estar sendo trabalhada de forma errada, a criança não precisa fazer qualquer esforço para tomar seu leite.

Quais os malefícios causados pelo uso da chupeta e mamadeira após essa “idade limite”? Pode atrapalhar o desenvolvimento da fala?
Sim, após os dois anos um dos malefícios causados pelo uso de chupeta e mamadeira é justamente a fala. Com o crescimento da criança a musculatura não passa a ser estimulada corretamente e automaticamente a criança passa a ter uma postura de lábios e língua errada e a fala se torna prejudicada, pois os pontos estimulados são os que passam a ser mais “utilizados”.Além da fala, podemos dizer que o uso indevido de chupeta e mamadeira, causa hipotonia da musculatura facial, pois a criança não passa a fazer força para “chupar” a chupeta e sim o prazer dela se limita ao simples fato de ter “algo” na boca.

E se a criança só usa a chupeta para dormir? Causa o mesmo mal?
Mais uma vez, até os 2 anos, malefício algum…. A partir daí, SIM! E o porquê é simples: a criança chupa a chupeta para dormir estimulando a musculatura intra oral. Como ela cresceu e a chupeta não se adapta mais ao tamanho da boca, a musculatura passa a noite toda sendo estimulada e o cérebro entende que esse é o correto. Por isso muitas vezes a criança durante o dia fica de boca aberta ou passa a falar usando o dorso da língua (meio) ou até mesmo o que chamamos de fala TATIBITATE, porque a criança passa a produzir somente os sons onde o ponto articulatório é ponta de língua e papila.

Dicas para tirar os bicos: tiramos chupeta e mamadeira de uma só vez ou aos poucos?
Primeiramente os pais precisam estar conscientes e preparados para aceitarem que seu filho(a) está crescendo e que essa é mais uma etapa do desenvolvimento deles. Os pais estando conscientes disso tornam as coisas mais fáceis, pois a angústia dessa “perda” é passada para a criança e no primeiro resmungo que a criança der os pais voltam a oferecer tanto a chupeta quanto a mamadeira. Estando cientes vão ter mais paciência para fazer a criança entender que é possível sim dormir sem precisar da chupeta ou da mamadeira.

Com as mães que me procuram, costumo orientar a tirarem primeiro a mamadeira, trocando por um copo. É muito importante explicar para a criança que ela está crescendo, que não tem mais necessidade de usar a mamadeira, sair para comprar um copo que ela escolher de personagem, colorido e etc para ser mais um estímulo para criança, ou até mesmo doar a mamadeira para uma criança carente.

Uma vez tirado a mamadeira, algumas semanas depois tira-se a chupeta. A chupeta é um hábito oral mais trabalhoso de se tirar, pois a criança vê a chupeta como algo que faz parte dela, por isso o desapego se torna mais difícil. Oriento os pais a conversarem muito com a criança para que ela vá se “conformando” com essa perda.

Quando a criança pegar no sono sempre tirar a chupeta da boca dela e nunca oferecer a chupeta para dormir, somente se ela pedir e se pedir fazer combinados, do tipo somente enquanto eu leio uma história ou enquanto eu leio a história não tem chupeta, só te dou quando você for fechar o olho para dormir. Em muitos casos a criança acaba adormecendo antes mesmo da historia acabar e dia após dia a criança passa a não sentir mais necessidade daquele utensílio.

E para substituir a mamadeira pelo copo, existe algum modelo ideal?
O ideal é tirar o bico da mamadeira. O modelo do copo fica a critério dos pais e da criança. Hoje no mercado existem vários modelos com canudo ou sem, copo de transição, copo antivazamento que tem o bico virado pra cima e até mesmo o copo comum; o importante é tirar o bico da mamadeira seja ele qual for (ortodôntico, bolinha, reto).

 

Fonoaudióloga Arianne de Souza Donke

Tel.(11) 3814-4315