Desabafo

A difícil tarefa de arrumar a mala das crianças para viajar

Roupa de calor caso faça calor, roupa de frio caso faça frio, mantinha, travesseiro, roupa de banho, fralda, fralda para nadar, roupão, farmacinha com os remédios mais importantes, nécessaire com escova de dente, pente e até uma tesourinha de unha (nunca se poder uma oportunidade de cortar a unha rs), shampoo e sabonete infantil, meias, tênis, chinelinhos, leite em pó, mamadeira, biscoitinhos para comer no caminho, frutas (banana sempre é mais fácil), aquele brinquedo preferido do momento ou qualquer outro objeto que mantenha a criança entretida por alguns minutos e…. UFA… ACHO que a mala está pronta!

Olha, eu adoro viajar com meus filhos, mas não posso negar que dá um trabalhão arrumar a mala!  Aí sempre aparece alguém falando: “ai que exagero, é ‘só’um fim de semana”. Só que gente… arrumar uma mala de bebê/ criança para um fim de semana dá o mesmo trabalho para uma viagem de 10 dias! A única coisa que muda nesse caso é a quantidade de roupas (e o tamanho da mala), pois os itens são os mesmos citados no começo do post!

Oi, alguém disse “arrumar as malas”?

giphy (1)

Eu, pelo menos, tenho uma baita preguiça de arrumar a mala dos meus filhos, ainda que muuuuitos itens não preciso levar mais. Hoje, por exemplo, o horário de alimentação deles é mais flexível – diferente do bebê que está em fase de introdução alimentar (e aí soma-se à mala uma lancheira térmica com papinha, colherzinha, mil guardanapos, babador, paninho de boca etc). Também não preciso mais me preocupar em esterilizar mamadeiras!

Mas mesmo assim, não abro (e nunca abri) mão de um rápido fim de semana na praia com as crianças, mesmo que eu leve um dia inteiro para arrumar as malas (2 dias, caso eles me ajudem haha) e 1 semana para desarrumar (rs).

E sim, sempre haverá um item que você esquecerá em casa, é fato! Ou então você vai ter colocado muita roupa de calor ou muita roupa de frio… sempre o contrário da temperatura que está fazendo.

Mas vale à pena? Siiiimmmm, vale muito!! Então bora arrumar essa mala e pé na estrada!

giphy (2)

Planejar a viagem

Descubra quais são os 10 melhores parques de diversões e aquáticos do Brasil

O TripAdvisor, site de planejamento e reservas de viagens, publicou a lista dos 10 melhores parques de diversões e aquáticos do Brasil pelo prêmio Travellers Choice 2016. Pelo terceiro ano consecutivo, o Beto Carrero World foi eleito por viajantes do mundo inteiro o parque número 1 do país, além de ter conquistado a primeira colocação entre os 25 melhores parques da América do Sul.

A seleção é determinada por meio de um algoritmo que leva em conta a quantidade e a qualidade das avaliações de viajantes no TripAdvisor ao longo do período de 12 meses.

Claudia Martinelli, porta-voz do TripAdvisor no Brasil, ainda dá uma dica boa: “Segundo dados do TripAdvisor, os meses de agosto e setembro são os mais econômicos para os turistas ficarem hospedados nas regiões dos parques vencedores.”

Entre os 25 melhores parques do mundo, os três primeiros colocados estão localizados em Orlando, na Flórida. São eles: (1) Universal’s Islands of Adventure; (2) Discovery Code e (3) Magic Kingdom. A lista completa dos 25 melhores parques do mundo está no site do prêmio Travellers Choice.

Já no Brasil, o ranking ficou assim:

  1. Beto Carrero World (parque de diversões) – SC

Beto Carrero World

2. Beach Park (parque aquático) – CE

Beach Park

3. Hot Park (parque aquático) – GO

Hot Park

4. Eco Parque Arraial d’Ajuda (parque aquático) – BA

ecoparquearraial

5. Parque Terra Mágica Florybal (parque de diversões) – RS

florybal_homens de pedra

6. diRoma Acqua Park (parque aquático) – GO

di roma acqua park

7. Alpen Park (parque de diversões) – RS

Alpen Park

8. Acqua Lokos (parque aquático) – RS

Acqua Lokos

9. Aldeia do Papai Noel (parque de diversões) – RS

Aldeia do Papai Noel

10. Parque Aquático Cascanéia (parque aquático) – SC

parque aquatico cascaneia

Dos 10 melhores parques do Brasil, conheci o Parque Terra Mágica Florybal e a Aldeia do Papai Noel quando fui para Gramado. Amei os dois! Você pode ler o meu relato de viagem no post que escrevi clicando aqui.

E você, conhece algum desses parques? Qual gostaria de conhecer? Sentiu falta de algum parque que não está na lista?

 

Planejar a viagem

Os cuidados com as crianças no calor

Calorão é uma delícia (amo), mas é preciso tomar alguns cuidados com os pequenos nesses dias muito quentes.

Photo credit: Vincent Sheed via Visual hunt / CC BY-NC-ND

Photo credit: Vincent Sheed via Visual hunt / CC BY-NC-ND

 

Um dia desses até tomei uma bronca da minha mãe (hihihi) porque eu precisava resolver algumas pendências na rua e eu teria que levar os filhos junto, só que eu deixei para fazer isso na parte da tarde, debaixo do sol das 14h. Bom, acabei obedecendo minha mãe (hihihi 2) e não saí com eles naquela tarde. Mas às vezes não tem jeito, e por isso é muito importante ter conhecimento sobre os cuidados que devemos ter com os pequenos nesta época de calorão.

>> Evite sair ao sol entre 10h e 16h e use roupas frescas

O pediatra e neonatologista, Jorge Huberman, afirma que é importante dar preferência para sair antes das 10h ou depois das 16h, além de usar roupas frescas, pois a pele da criança é fina e as chances de sofrer uma insolação são muito maiores se comparamos aos adultos. “Roupas de algodão, linho ou claras, são as ideais, e evitar as de fibras artificiais, elas esquentam. Mesmo saindo no horário correto não se esqueça de usar o protetor solar indicado pelo pediatra da criança. Boné e óculos são bem vindos” diz o pediatra.

>> Sobre a desidratação

“O tempo quente é um dos responsáveis pelo aumento nos casos de virose, diarreia e desidratação das crianças, por isso os pais precisam ficar atentos quanto à exposição delas ao sol. O hábito de sair sempre com uma garrafinha de água, suco ou água de coco para hidratar o filho e evitar o refrigerante, pois hidrata pouco, já é um começo” diz Dr. Jorge Huberman. Gente, desidratação é coisa séria, tá?

>> Ar condicionado: qual a temperatura ideal? Ventilador ligado o tempo todo faz mal?

Aqui em casa temos ar condicionado nos quartos, mas decidir a temperatura sempre é um problema. O que poucos sabem é que quando o ambiente fica muito frio, a mucosa da garganta fica vulnerável às bactérias, e com isso podem aparecer infecções como dor de garganta, por exemplo. “O correto é não deixar o ventilador em cima da criança colocando o do lado oposto do seu filho. Já o ar condicionado regular numa temperatura mais amena, 23°C ou 24°C. Aplicar soluções fisiológicas no nariz da criança, fazer inalações com soro e colocar um balde com água no quarto longe do alcance da criança, ajudam quando não se tem esses eletrodomésticos” complementa Dr. Jorge.

E coragem pra aguentar o calorão!