Viagens

Férias: Gramado e Canela com crianças

Gramado, na Serra Gaúcha, é uma cidade muito acolhedora e foi uma das viagens mais legais que já fiz com as crianças. Confiram o roteiro que fizemos!

Entrada de Gramado

A imagem que eu tinha de Gramado e Canela era de um destino para se fazer a dois. E de fato é, tanto que esses lugares fazem parte da chamada “Rota Romântica”, ao lado de outras cidades da região. É que a gente pensa: Gramado, Festival de Cinema, friozinho, montanhas, vinho, fondue… hummmm…

Mas Gramado também é MUITO legal com crianças. Mas muito legal mesmo, foi uma das melhores viagens que já fiz em família e totalmente kids friendly! Eu fui embora de Gramado afirmando que queria morar lá…

Antes de planejar a sua viagem, é muito importante checar a data do Festival de Cinema de Gramado, pois os preços aumentam consideravelmente e obviamente a cidade fica muito mais lotada. Eu mesma estava fechando a viagem, para agosto, quando percebi que era na semana do festival e mudei de última hora.

festival de cinema de gramado

Partimos de São Paulo e chegamos em Porto Alegre. No aeroporto alugamos um carro com cadeirinhas (como era alta temporada, as locadoras estavam bem lotadas e esperamos cerca de 1 hora) e partimos rumo à Gramado pela BR 116. Na estrada foi bem tranquilo, sem trânsito, pois era dia de semana.

Ficamos no hotel Laghetto, da Borges de Medeiros. A Borges de Medeiros é avenida principal da cidade, então conseguimos fazer vários passeios à pé mesmo.

O hotel que ficamos era super aconchegante, bem localizado, quentinho e com café da manhã bem servido 🙂 Tinha uma brinquedoteca legalzinha e piscina aquecida.

A gente passava o dia inteiro fora, passeando. Só que com criança pequena não dá para exagerar muito, senão eles ficam esgotados, né? Após os passeios, voltávamos para o hotel entre 16h e 17h, e íamos para a piscina aquecida do hotel. Dava um relax nadando e as crianças se divertiam bastante! Depois, banho, uma sonequinha, e passeio noturno para jantar.

Vou contar aqui os passeios que fizemos. Mas tinha muuuito mais lugar para conhecer, que vai ficar para a próxima visita. Não vou colocar valores de ingressos, pois os preços podem mudar a todo instante. Então, na hora de programar a viagem, visite o site das atrações para se informar sobre valores. Mas já adianto que não fomos em nenhum passeio com preços exorbitantes.

Primeiro dia em Gramado, foi de reconhecimento: saímos à pé para conhecer a região (com um friiiiio de rachar), entramos no restaurante Cantina Pastaciutta meio que na sorte e acertamos em cheio!  Depois li que ele é muito bem recomendado mesmo! Aí fomos passear pelo centrinho… Tudo nessa cidade era lindo e fofo! Olhem esse relógio cuco gigante, da loja BlackForest… você coloca uma moeda e ele faz a graça. Meus filhos adoraram e nem era uma visita turística ainda…

relógio cuco bforest

Lojas de chocolate é o que não faltam nas ruas de Gramado… Para uma chocólatra, como eu, é o verdadeiro paraíso! Me esbaldei no chocolate até o último minuto de Gramado! Lojas das fábricas Lugano e Caracol estão por todo o canto da cidade, além de lojas menores.

Mundo de Chocolate

Um misto de museu, loja e café, o Mundo de Chocolate, da fábrica de chocolates Lugano, oferece um passeio guiado para ver de perto (ver, hein!) cerca de 200 peças feitas só de…chocolate, claro! São réplicas de monumentos famosos, como o Cristo Redentor, a Torre Eiffel, a Casa Branca, além de estátuas, objetos e até um rio de chocolate! No final do passeio você saboreia um copinho de chocolate delicioso! A visita termina em uma loja de chocolates Lugano com muitas opções!

Av. Borges de Medeiros, 2497
facebook.com/mundodechocolatelugano

Parque Terra Mágica Florybal (Canela)

Fica no caminho para a cidade vizinha Canela e.. ops, também pertence a uma fábrica de chocolates, a Florybal (hehe). O parque tem diversas atrações e as crianças ficam admiradas! Tudo começa pelos chocolates…entramos no parque através de uma caverna escura, como se fosse uma mina de chocolate! Depois o passeio segue, já a céu aberto, em um caminho que passa por diversos cenários, como a floresta mágica, o mundo animal, os primatas, a aldeia dos índios, até chegar no Território dos Dinossauro, nosso principal objetivo. São réplicas de dinossauros que se movem e emitem sons, produzidas em tamanho natural. Para os maiores, tem o vôo do pterodáctilo, uma espécie de teleférico. O Teodoro estava com 3 anos e já adorava dinossauros…ele amou o parque! Também tem Cinema 7D, simulador de montanha russa e tobogã. Na hora de ir embora, passamos no Castelo Medieval, onde tem um restaurante e um playground bem completo, com brinquedão, trenzinho e brinquedos eletrônicos. Foi um passeio que valeu muito à pena! Dica: para os menores, leve o carrinho, pois o parque é grande. Se cansar as pernas, pegue carona no Dino Móvel, que faz um bom percurso do parque até bem pertinho da entrada/ saída.

Estrada RS 466 km 05, 1630 Canela
facebook.com/terramagicaflorybal
www.parqueterramagicaflorybal.com.br

Parque do Caracol (Canela)

Um dos cartões-postais de Canela é a Cascata do Caracol. Tivemos sorte, pois o dia estava lindo e ensolarado! É possível contemplar a vista da Cascata pelo Parque do Caracol e pelos Bondinhos Aéreos. Fomos nos Bondinhos Aéreos Parques da Serra (no trajeto haverão placas indicativas). Chegamos na bilheteria de manhã, por volta das 10h, e nos deparamos com uma fila de mais ou menos 1h30. Já viu, né, com duas crianças pequenas tivemos que nos virar pra mantê-las entretidas na fila. Mas valeu à pena o passeio! Primeiro os bondinhos sobem, vão para a Estação Animal, onde tem o espaço “Esculturas que Cantam”. São esculturas em madeira que reproduzem o som dos animais conforme o visitante toca a peça com um bastão de madeira. Achei bem legal, uma experiência divertida para as crianças, pois o visitante é convidado a interagir com as peças – e é isso que as crianças mais gostam, né, mexer, tocar, ouvir, interagir! Depois voltamos para o bondinho (como o pessoal dispersa, não tem tanta fila na volta) e fizemos o caminho inverso, passando batido pela Estação Central (por onde entramos), até a Estação Cascata. A descida tem uma vista incrível, prepare a câmera fotográfica! Chegando na Estação Cascata tem um mirante belíssimo para a Cascata do Caracol! Tem um fotógrafo do espaço, que tira retratos do melhor ângulo da Cascata para você comprar ali mesmo, no quiosque do lado. Ah, eu comprei, foi uma recordação linda! (Só faltou o filho mais velho, que cismou que não queria aparecer na foto).

http://parquesdaserra.com.br

Depois desse passeio, fomos para a cidade, pois já passava da hora do almoço.

Um parêntese: como falei no início do post, no hotel que ficamos tinha piscina aquecida. Preparei a minha mala e a das crianças com todos os detalhes, até bóia levei! Mas acabei esquecendo do meu biquíni. Em Canela percorri algumas lojinhas do centro, numa friaca de 7 graus, e perguntava: “Oi, sei que parece estranho, mas você tem biquini/ maiô?” hahaha Encontrei em lojas de esportes!

A entrada da cidade de Canela

A entrada da cidade de Canela. Ao fundo, a Catedral de Pedra

Tanto em Canela quanto em Gramado, como não tínhamos dicas de restaurantes, consultávamos o TripAdvisor em busca de estabelecimentos bem recomendados pelos usuários. Mandava ver no Waze e chegávamos! Então são dicas de apps bem interessantes para viajar!

Aldeia do Papai Noel (Gramado)

A Aldeia do Papai Noel fica aberta o ano inteiro. Fica no Parque Knorr, criado em 1940, e tem uma vista linda do Vale do Quilombo. Logo na entrada tem um Papai Noel recepcionando as crianças. Depois tem um espaço com neve artificial caindo, muito fofo! Andamos no Trenó Voador (pago à parte) e visitamos a Casa do Papai Noel, lindíssima, por sinal, construída em 1940, com decoração em estilo bávaro.  Lá tem outro Papai Noel e foi com ele que meu filho deixou a chupeta, dizendo que não queria mais. O Papai Noel fingiu que jogou fora e me devolveu (hihi Papai Noel gente boa). Cinco minutos depois meu filho pediu de volta Hahahah (leia sobre como ele largou a chupeta, meses depois, neste outro post). Também vimos a Fábrica de Brinquedos, onde tem um trenzinho para as crianças e o mirante, com uma vista de arrasar. Um lugar que eu me encantei em conhecer foi o Alojamento do Papai Noel! É uma instalação, um grande quarto, na verdade, toda bonitinha, toda natalina, que abriga os Papais Noéis que trabalham nos eventos da Aldeia. Ah, e também tem as Renas do Papai Noel. Sim, as renas do Papai Noel, de verdade. Saí de lá quase acreditando do Papai Noel rs.

Rua Bela Vista, 353 Centro
Gramado, RS 95670 000
http://www.papainoel.com/

Rua Coberta 

No centro de Gramado, a Rua Coberta é um dos pontos turísticos da cidade, além de ser um abrigo para os dias chuvosas, pois tem um telhado de vidro ;). Tem vários restaurantes, bares e lojinhas. Não tem como não ir!

Mini Mundo (Gramado)

Um destino clássico da cidade e bem impressionante! É uma cidade em miniatura, com réplicas fiéis de prédios de várias partes do mundo, baseadas em seus respectivos projetos originais. É um passeio mais para adultos do que para crianças (pequenas), mas ainda assim imperdível. Os meus filhos, pelo menos, não se interessaram muito em observar as miniaturas… (queriam mesmo pular a cerca e pegar, mexer rs).

A riqueza dos detalhes do Mini Mundo

A riqueza dos detalhes do Mini Mundo

Rua Horácio Cardoso, 291
http://www.minimundo.com.br/

O Reino do Chocolate

Da fábrica de chocolates Caracol, o Reino do Chocolate é primeiro espaço temático da cidade. O passeio conta com diversos cenários, que conta a história e curiosidades do chocolate através dos tempos. Lá também tem o maior coelho de chocolate do mundo, pesando 1.640 quilos e com 2,95 m de altura! O passeio termina em uma deliciosa cafeteria com uma vista maravilhosa. Não deixe de tomar uma xícara de chocolate quente nas poltronas em forma de xícaras (rs). E antes de ir embora, ainda dá para passar na lojinha, com muuuitas opções de chocolates, presentes e lembranças. Acho que foi a loja que eu mais comprei chocolate!

Avenida das Hortênsias, 5382
http://oreinodochocolate.com.br/

Le Jardin

É um passeio que não tem nada a ver com crianças, mas ainda assim elas aproveitam, pois o Parque de Lavanda é um sítio com um jardim extenso e lindo… para os pequenos, basta a liberdade de correrem e caírem na grama 😉 Fica há cerca de 15 minutos da cidade. Não peguei a floração das lavandas, que ocorre entre outubro a dezembro. Dizem que é linda a plantação de lavanda. Mas mesmo assim deu para aproveitar o jardim com outras flores… um espaço tão lindo, que transmite uma paz, uma tranquilidade! Lá dentro também tem uma lojinha temática, inspirada na lavanda, com produtos feitos a partir do óleo essencial da flor. Óbviamente eu trouxe alguns produtinhos para casa com cheirinho de lavanda!

http://lavandas.com.br/

Esse foi o nosso último passeio em Gramado. Mas te digo que tinha muito mais lugares para conhecer! Não fomos no Museu de Cera, no Mundo à vapor, no Gramado Zoo, no Snowland e no Alpen Park, passeios que são bem recomendados para famílias com crianças. Mas a gente tinha que ir embora, uma grande pena mesmo! Juro para vocês que fui embora de Gramado querendo morar lá (rs).

É um destino que com certeza irei voltar!

E para me despedir, já com as malas no carro, tive que dar a última passadinha em uma loja de chocolates!! Ai, que saudades!!

Loja de chocolates: despedida de Gramado

Loja de chocolates: despedida de Gramado

P.S. Você sabia que o TripAdvisor fez um estudo de férias de julho de 2016 e revelou que Gramado é o destino preferido dos turistas brasileiros?

(Saiba mais sobre a pesquisa e confira outros destinos clicando aqui.)

Leia também:

Os melhores hotéis para se hospedar com crianças

Páscoa 2018 em Gramado começa dia 16 de março

Viagens

Férias de inverno: neve com as crianças no Chile

Uma dica para quem está planejando as férias de inverno: que tal levar as crianças para conhecer a neve?

Farellones Chile

Já li em grupos do Facebook algumas mães perguntando se vale à pena viajar com criança pequena para a neve. Antes de decidir ir para o Chile também fiquei encucada. E agora posso responder: sim, sim, sim! Na verdade eu acho que viajar com os filhos sempre vale à pena, independente da idade e do destino (já me aventurei em um vôo de 13 horas para Dubai, com filha de 9 meses e outro com quase 3 anos e foi maravilhoso. Mas isso é assunto para outro post). O que muda é o modo com que a criança vai aproveitar, de acordo com a sua fase. Mas que aproveita, sempre aproveita!

Fomos para o Chile em agosto de 2013, para o centro de esqui Farellones, próximo a El Colorado e ao Valle Nevado. Meu filho mais velho tinha 1,8 ano e eu estava grávida da segundinha de quase 3 meses. A estrada que leva até Farellones exige atenção e possui muuuuitas curvas (são 40!!). Sabendo disso, conversei antes com a pediatra, que receitou um remédio para evitar enjoo no meu filho. Eu também tomei um remédio contra enjoo receitado pela obstetra. A estrada também pode estar escorregadia por conta do gelo e algumas vezes é necessário colocar correntes nas rodas dos carros para não escorregar. Por isso descartamos a hipótese de alugar um carro no Chile e irmos por conta própria… é melhor fazer essa viagem com quem tem experiência nesta estrada. Contratamos uma agência especializada nesses passeios, que nos levou de van até Farellones, junto com outros viajantes.

Todas as roupas de neve, como calça, casaco, botas e luvas impermeáveis – inclusive do meu filho – foram alugadas em uma loja em Santiago, antes de pegarmos a estradinha. Essa parada na loja de aluguel de roupas de neve foi proporcionada pela própria agência que nos levou para o passeio.

Chegamos no hotel em Farellones, nos familiarizamos e já fomos conhecer a região. Só um detalhe: para chegar até a estação de esqui, tínhamos que subir mais algumas curvas na estrada à pé mesmo (uns 10 minutos de caminhada). Não sei se de repente outros hotéis oferecem o transporte até lá…Teria nos ajudado bastante (rs).

Na estação em Farellones tem pista de esqui, snowboard, tubing e tirolesa. Só que meu filho não tinha alcançado a altura mínima para entrar, que era 1 metro (ok, já sabíamos dessa restrição) e eu, obviamente, não queria me arriscar a levar um tombo (marcamos a viagem antes de descobrir a minha gravidez). Por isso, o único que usufruiu de fato a estação de esqui foi o meu marido.

Dentro da estação de esqui tem um restaurante com uma vista linda para a pista. Um ambiente super agradável! O único problema é que não era muito baby friendly, pois não havia um trocador quando precisei trocar a fralda do meu pequeno. Espero que isso tenha mudado!

No segundo dia de hospedagem em Farellones a gente acordou, abriu a janela e se deparou com a neve caindo. Só faltava tocar os sinos de Natal para completar a cena hahah (a viagem foi em agosto rs). Meu filho ficou encantado em perceber a mudança da paisagem do dia anterior!

Mas essa neve caindo se transformou em uma nevasca mais forte e por isso poucos se aventuraram nas pistas. Ficamos entocados no hotel neste dia (é um risco que se corre indo para uma região de neve).

No dia seguinte, quando a nevasca parou, o cenário era maravilhoso: fazia um dia lindo, ensolarado e havia neve por toda a parte… era tudo branquinho e fofo!

Fomos para a rua brincar, com direito a fazer boneco de neve, se jogar no chão, e foi delicioso, muito divertido mesmo. Meu filho se jogava na neve fofa, tentava andar, ficava desconfiado daquela textura rs.

No outro dia voltamos para Santiago e continuamos nossa viagem na capital. Resumo da viagem na neve: mesmo não esquiando e com filho bem pequeno, conseguimos curtir bastante! Porém, se o seu objetivo é esquiar, sugiro esperar até a criança atingir a idade/ altura mínima para entrar na estação de esqui, senão vocês podem acabar se frustrando.

Tenho uma irmã de 5 anos que já foi para o Valle Nevado, 13 km distante de Farellones. Com 3 anos ela já conseguiu aproveitar de outra forma: além de brincar na neve, teve aulas de esqui e curtiu o Riglet Park, um espaço projetado para facilitar o aprendizado infantil. Sem dúvida, para crianças maiores existe uma variedade maior de entretenimento! E me parece que o Valle Nevado tem uma estrutura melhor para receber crianças pequenas. A dica que posso deixar foi dada pelo meu pai: apenas tenha os devidos cuidados com o frio. O resto é relaxar e aproveitar!

Mas insisto em dizer que viajar com os filhos vale à pena em qualquer idade e para qualquer destino, desde que os pais sintam-se seguros.

Para as crianças, o fato de estar com a família em uma rotina diferente será sempre uma diversão e uma experiência especial!

Confiram algumas fotos desta viagem:

Primeiro dia em Farellones

Hotel La Cornisa Farellones Farellones Chile

Na estação de esqui:

Farellones Chile Farellones Chile Farellones Chile

Segundo dia em Farellones: a nevasca!Farellones Chile

Farellones Chile

Farellones Chile

Quem se arrisca? É a mesma pista de esqui da foto lá de cima…Farellones Chile

Terceiro dia em Farellones: dia lindo, sol e muita neve fofa. Vamos para a rua brincar!Farellones Chile
Farellones Chile

Passamos mais dois dias em Santiago, e fizemos alguns passeios, como visitar a casa de Pablo Neruda chamada “La Chascona”, o Parque Bicentenario de La Infancia, o Mercado Central  e o centro histórico da cidade.

Leiam aqui a segunda parte da viagem em Santiago.

Adorei contar para vocês um pouco dessa minha viagem! Viagem em família é sempre muito especial!

Leia também:

Santiago com crianças

Neve com crianças: já pode planejar as férias de 2018 no Chile

Os melhores hotéis para se hospedar com crianças

Viagens

Viagem com a família: Santa Clara Eco Resort

Conheci o Santa Clara Eco Resort com a minha família e amigos no primeiro fim de semana de abril. O Santa Clara Eco Resort está entre os 10 melhores hotéis no Brasil para ir com a família, segundo a lista Travelers Choice 2016 do TripAdvisor. Não é por menos, porque o hotel é muuuuito bacana!

santa clara piscinaNa minha listinha, sem dúvida, figura como o melhor dos que já conheci nessa categoria familiar!

Depois de 3 horas de viagem partindo de São Paulo, chegamos na cidade de Dourado, no estado de São Paulo. A recepção foi muito atenciosa e simpática. Como já passava das 20h, fomos direto para o jantar, já incluso no valor da hospedagem – como a maioria dos resorts. Buffet variado, comida gostosa. Por volta das 21h, os monitores da recreação adulta passavam nas mesas se apresentando e chamando os hóspedes para o arraial que iria acontecer em um dos espaços do hotel, na parte externa.

Fomos todos para o arraial, onde tinha uma fogueira, guloseimas típicas de festa junina como cortesia, duas barraquinhas de brincadeiras para entreter as crianças e uma bandinha para dar uma animada. Afinal, né, gente, sexta-feira, todo mundo estava esgotado! Os “tios” dos adultos estavam fazendo algumas brincadeiras para a gente se enturmar…

E não é que eu resolvo participar da corrida do saco? hahahaha E mais: fiquei entre os vencedores e ganhei uma cachaça!

Fiz isso pelo meu filho (e não pela cachaça, ta?), que ficou vidrado me vendo participar de uma competição! Mas enfim, depois fomos para o quarto porque já estava tarde e precisávamos descansar para aproveitar o fim de semana.

Chegando no quarto… meu Deus! Ficamos na Suíte Santa Clara. Suíte gigante, banheiro ultra mega espaçoso, varanda deliciosa com vista para um gramado lindo! No banheiro, kit da L´Occitane (adoro esses mimos)! E tudo o que eu havia pedido estava lá: berço para a Alice, grades na cama do Teodoro e ainda uma banheira portátil, que não foi usada porque obviamente a filhota esperta preferiu a banheira grande da suíte 😉

suitestaclara

OMG, a Suíte Santa Clara! Foto: divulgação

No dia seguinte, café da manhã no buffet super bem servido (ai, que saudade que deu). E aí que começa o planejamento familiar das atividades. Tem atividade pra todo mundo, não é só pra criança, não! Isso, aliás, foi um dos pontos que eu achei mais bacana! Decidimos acompanhar a turma que foi para a Mega Tirolesa, com 220 metros de extensão na ida e 180 metros na volta, com altura que atinge 35 metros. Bom, na verdade eu não fui (hihihi), mas o marido foi com o Teodoro, meu filho de 4 anos. Foi super radical e eles adoraram!

Depois da Mega Tirolesa, você podia acompanhar a turma que iria fazer as trilhas para as cachoeiras, mas eu preferi voltar e ir para a piscina.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

A área da piscina, sensacional. Não só as piscinas – que são 5 – mas toda a estrutura: vestiários, bar e serviço. Em torno da piscina, você tem à disposição bangalôs e sofás para se jogar! Difícil é sair de lá, viu? Sem contar com o lago lindo, com um bangalô bem no centro. E para os mais aventureiros ainda dava para fazer tirolesa no lago!

santa clara_lago

Meus filhos aproveitaram – e MUITO! Foi a primeira vez que ele ficou à vontade com a recreação de um hotel. E a primeira vez que eu me senti à vontade de deixar meu filho “solto” com os monitores de um hotel.  E ó que eu sou encanada, muito encanada! Ele falava o tempo todo pra mim “eu sou Clubinho”, que era a turminha de 3 a 5 anos que ele ficava. Muito fofa essa identificação! A monitoria foi bem elogiada também pelos nossos amigos que estavam conosco na viagem. Das vezes que nossos filhos queriam as mães, uma das monitoras ia nos procurar pelo hotel junto com a criança. Achei bem interessante, mais pessoal do que outros hotéis que simplesmente ligam no celular dos pais pedindo para buscar o filho.

Outra parte nota dez da recreação é que a grande maioria das atividades com as crianças é feita ao ar livre. São brincadeiras mesmo, com muito movimento, diversão de verdade! Eu já estive em um hotel no interior de SP muito bem renomado que, em pleno verão, botavam as crianças para “sessão de cineminha” em uma sala fechada. Curto mais o estilo de recreação do Santa Clara.

santa clara_gramado

A minha filha caçula, de 2 anos, não fica ainda com monitores, pois a idade mínima é 3 anos. Mas ela se divertiu horrores na brinquedoteca do hotel, que foi a maior brinquedoteca e mais completa que eu já vi em resorts familiares. Tudo muito limpinho, novinho, organizado e muito completo. A minifazendinha é outra atração especial que eles adoraram conhecer…desde o nosso retorno a minha filha tem acordado querendo conversar sobre os animais que viu por lá: pônei, cavalo, vaca, ovelha, bode, coelhinho, galinha, pato… rs… uma graça! É uma delicia esse contato com os animais, né? As crianças também participaram de atividades na horta!

Uma parte da brinquedoteca

Uma parte da brinquedoteca

Ah e também tem passeio de pônei para os pequenos, passeio de trator, equitação para os mais velhos, trilhas de mountain bike (eu não participei, mas a amiga que estava conosco sim), SPA da L´Occitane (ah, esse sim eu fui e amei!!)… mil coisas que não conseguimos aproveitar em um único fim de semana.

santa clara_lago fundo

A noite de sábado foi finalizada com um showzinho da banda do hotel, mas estávamos tão cansados que, do jantar, fomos direto para o quarto – meu filho jantava com a turminha das crianças e simplesmente abaixou a cabeça na mesa e dormiu. Até o dia seguinte rs

E no domingo ainda deu para aproveitar mais do hotel! Mas ficou aquele gostinho de quero mais e a vontade de tirar umas férias para aproveitar tu-do que o resort oferece. Vale muito à pena e quero voltar!

E se você estiver planejando uma viagem com o(s) filho(s), espero que o meu relato tenha ajudado, porque antes de decidir ir para lá, eu também busquei informações na internet com depoimentos de quem já tinha ido!

E fica aqui o meu “até breve, Santa Clara!”

estrada2