Comportamento

A maternidade depois dos 40. Você encara?

Nesta semana a imprensa americana noticiou a gravidez da cantora Janet Jackson, irmã de Michael Jackson. A cantora ainda não se pronunciou a respeito, mas ao que tudo indica ela está no primeiro trimestre da sua primeira gestação, aos 49 anos.

janet jackson grávida

É cada vez mais comum ver mulheres que engravidaram depois dos 40 anos. No Brasil, a atriz Solange Couto ficou grávida do terceiro filho aos 54 anos! Recentemente a atriz Carolina Ferraz deu a luz à sua segunda filha aos 46 anos. Outras famosas pelo mundo também vivenciaram a maternidade tardia.

Eu engravidei do Teodoro quando estava com 33 anos e da Alice com 35. Hoje, com 37 anos, se não fosse por outros motivos que já contei em outro post (clique aqui para ler), eu encararia uma terceira gravidez sim, mas sem muita expectativa, pois os médicos afirmam que depois dos 35 anos as chances de engravidar caem consideravelmente, tanto pela quantidade quanto pela qualidade dos óvulos produzidos da mulher.

Antigamente era mais comum as mulheres engravidarem bem mais cedo, aos 20 e poucos anos. De fato, em relação à saúde, a faixa dos 20 anos é considerada a melhor para a mulher ficar grávida, segundo o ginecologista especialista em Reprodução Humana da Criogênesis, Dr. Renato de Oliveira, pois o risco de diabetes gestacional e pré-eclâmpsia são menores nesta fase. Já na faixa dos 30 anos, apesar de estar com os óvulos um pouco mais velhos, a mulher já tem uma melhor estabilidade emocional e até financeira para se tornar mãe. Depois dos 35 anos, a gestação já é considerada de risco pelos obstetras e as chances de engravidar diminuem. “Ao nascer, a menina já perde 80% dos óvulos e na puberdade restam de 300 a 500 mil. Em 30 anos de vida reprodutiva, estima-se que apenas 500 óvulos serão selecionados para serem ovulados. E, depois dos 35 anos, tanto a quantidade, quanto a qualidade dos óvulos diminui, levando a menores chances para engravidar”, explica Dr. Renato de Oliveira.

A idade das mulheres é um fator muito importante que deve ser levado em conta no planejamento de uma gravidez. Por isso, muitas mulheres que querem adiar um pouco o sonho de ser mãe (pela primeira, segunda, terceira vez) vem recorrendo ao congelamento de óvulos. Você já ouviu falar?

mãe aos 40

Photo via Visualhunt.com

O Dr. Renato explica que o congelamento dos gametas femininos possibilita à mulher estocar e preservar seus óvulos jovens antes de perderem a qualidade, ou antes da perda total da função ovariana, possibilitando que, mais tarde, quando estiver decidida, obtenha sucesso na gravidez. “A criopreservação dos óvulos é realizada por meio de vitrificação, que protege a célula e mantém suas funções. Por serem células grandes e cheias de água em sua composição, elas são desidratadas e depois imersas em um meio crioprotetor para serem congeladas”, explica. Quando a mulher decidir utilizar os seus óvulos, eles serão descongelados e fertilizados com espermatozoides. Por isso, o tratamento deve ser sempre a fertilização in vitro (FIV). “Os embriões formados serão transferidos para o útero e o teste de gravidez é feito 12 dias após”, esclarece o médico.

Sem dúvidas, a opção pela maternidade tardia (quando for uma opção), salvo raras exceções, tem a ver não só com questões culturais, mas também com a evolução da medicina.

Esse assunto – a maternidade depois dos 40 – rende muito assunto e com certeza irei abordar novamente aqui!

E você, o que acha sobre o congelamento de óvulos? Encararia (ou já encarou) a maternidade tardia? Deixe aqui o seu relato!

Saúde & Alimentação

Dia Mundial da Higienização das Mãos: 10 ocasiões essenciais para lavar as mãos

Você sabia que o dia 05 de maio foi instituído pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como o Dia Mundial da Higienização das Mãos? É nessa data que entidades da área de saúde de todos os países promovem campanhas para conscientizar profissionais de saúde e população de como o ato de lavar as mãos pode evitar vários tipos de doenças, principalmente infecções.

washing the hands

Photo credit: UGA College of Ag & Environmental Sciences – OCCS via Visual Hunt / CC BY-NC

De acordo com a OMS, doenças como gripe, diarreia, infecção estomacal, conjuntivite e dor de garganta podem ser reduzidas em até 40% com o simples ato de lavar as mãos.

“Ao longo do dia tocamos em objetos que contêm inúmeros microrganismos e podem passar para as nossas mãos. No momento em que tocamos os olhos, nariz, boca e mesmo a comida eles conseguem entrar em nosso corpo e causar infecções e doenças como a gripe, por exemplo”, explica a infectologista pediátrica, Fabianne Carlesse, membro da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE).

Será que as pessoas estão lavando as mãos? A infectologista Fabianne Carlesse listou as 10 ocasiões essenciais para lavar as mãos. 

P.S. Depois de ler essa lista, você pode pensar “dard, cadê a novidade?”. Mas, ACREDITE, tem MUITA gente que não leva tão à sério a higienização das mãos. Já aconteceu comigo de receber pessoas na minha casa que chegaram da rua, vieram de transporte público, não lavaram as mãos e ainda pegaram minha filha, na época bebezica de poucos meses. Imaginem como não fiquei fula da vida? Nossa, gente, lavar as mãos é o básico, do básico, do básico da higiene, né?!

Lave:

1 – Sempre que chegar da rua e quando suas mãos estiverem visivelmente sujas

2 – Antes de preparar as refeições

3 – Após usar o banheiro, trocar de fraldas ou levar crianças ao banheiro

4 – Antes e após cuidar de crianças que estão doentes

5 – Após assoar o nariz, tossir ou espirrar

6 – Após brincar com animais de estimação

7 – Após mexer no lixo, jardim ou limpar a casa

8 – Antes e após o cuidado de feridas

9 – Antes e após administrar medicações

10 – Após mexer ou lidar com dinheiro

Além do dia 05 de maio, também existe a campanha do Dia Mundial de Lavar as Mãos (Global Handwashing Day), em 15 de outubro. A data foi co-criada pela LifeBuoy, marca da Unilever, e lançada mundialmente em 2008. No Brasil a campanha chegou em 2010.

E se você, assim como eu, lava as mãos corretamente, mas infelizmente já se deparou com pessoas que ainda não têm esse hábito (oi???), compartilhe esse texto. Vamos dar um toque nessa turma aí! #ficaadica

Recomendo

Maternidade de bonecas Little Mommy no shopping Cidade São Paulo

Gente, a marca Little Mommy, da Mattel, criou uma ação muito, mas muito fofa para celebrar o Dia das Mães! Montaram uma maternidade de bonecas (óóóóin) dentro da loja conceito da RiHappy, no Shopping Cidade São Paulo.

little momy shopping cidade sao paulo

As crianças poderão brincar no espaço até este domingo, dia 08 de maio, das 10h às 22h. No berçário Little Momy ainda será possível fazer o teste do pezinho e ganhar certidão de nascimento com foto da boneca, da pequena mamãe e da vovó.

As bonecas Little Mommy, criadas para meninas a partir de 18 meses, são encontradas em diversos modelos como a hora da comidinha, a troca de fraldas, o uso do troninho (preciso!! rs), etc.

Ahhh, eu adorei e já está na minha programação de fim de semana levar os meus filhos para conhecerem a maternidade de bonecas! Depois posto as fotos para vocês!!

Importante: para participar da brincadeira, não é necessária a compra do produto.

Serviço
Shopping Cidade São Paulo – Av. Paulista, 1230 – Bela Vista
Horário: das 10h às 22h