Saúde & Alimentação

8 dicas para armazenar as bolachinhas e os biscoitos das crianças

Em uma casa com criança é quase que certo um armário da despensa com biscoitos e bolachas. Aqui em casa, pelo menos, se consome muito biscoito de polvilho, bolacha maizena e bolacha de água e sal.

Tenho certeza que na casa de vocês não deve ser diferente. Mas você sabe qual o modo certo de armazená-los após abrir o pacote para que não murchem rápido?

Quem dá as dicas não sou eu… É alguém que entende mesmo do assunto! A ABIMAPI (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados) ensina 8 truques caseiros para manter os biscoitos fresquinhos por mais tempo depois de aberto.

Fiz até um videozinho rápido de como estou guardando aqui em casa, seguindo essas dicas.

1. Colocar os biscoitos em um pote bem lacrado e, entre a tampa e a boca deste recipiente, colocar um pedaço do filme plástico utilizado na cozinha. Sempre que abrir e fechar o pote, certifique-se de que o plástico não rasgou. Caso contrário, troque-o.

2. Os recipientes feitos de alumínio ou plástico são os melhores para armazenar esse tipo de alimento.

3. Se precisar colocá-los uns sobre os outros, use papel manteiga entre cada camada para evitar que eles grudem e que se esfarelem ao tentar separá-los.

4. Armazene os biscoitos em recipientes diferentes, de acordo com o seu tipo. Ao colocá-los juntos, você acabará misturando também os aromas e sabores.

5. Os biscoitos podem permanecer frescos por até sete dias, se armazenados adequadamente e na temperatura ambiente, longe da luz, umidade e produtos de limpeza.

6. Guardá-los em potes ou sacos hermeticamente fechados na geladeira faz com que durem mais e se mantenham crocantes com sabor preservado.

7. Se desejar que os biscoitos fiquem frescos por mais tempo, congele-os. Mas, assim como a armazenagem em geladeira, lembre-se de enrolá-los em sacos plásticos de uso em congeladores e de colocá-los em um recipiente hermeticamente fechado. Isso garante que eles não serão queimados pelo frio, preservando os sabores e os protegendo da absorção indesejável de aromas de outros alimentos do congelador.

8. Para deixá-los fresquinhos novamente, coloque-os em um prato sem sobrepor e leve para o microondas por 30 segundos; deixe esfriar completamente e estarão crocantes novamente. Também é possível utilizar o forno, mas assim vai demorar um pouco mais, como torradas.

Comportamento

Dicas de como organizar as fotos da família

© Andres Rodriguez | Dreamstime.com - Family photos

© Andres Rodriguez | Dreamstime.com – Family photos

Nem precisa ser uma amante da fotografia para concordar: depois que inventaram os celulares com câmeras (boas), tiramos fotos de tudo, em especial dos filhos. Nada parecido com os filmes de rolo, quando economizávamos nos cliques, afinal, revelação de filme de 36 poses era caro, bem caro! Fora as fotos queimadas que vinham 🙁

Hoje podemos descer o dedo no botãozinho até pegar a expressão perfeita, o sorriso mais lindo daquele momento especial. Resultado: pastas e mais pastas com mil e poucas fotos. São tantas fotos digitais que elas acabam se perdendo nas “nuvens” da vida… São mais de 100 fotos do aniversário, 150 fotos da viagem de férias, 50 fotos só do dia-a-dia e mais 10 do primeiro dia de escola, sem contar com as 15 da Páscoa (rs). E agora, faço o quê com tanta foto?

Eu acho legal ter um álbum, algo mais tátil, sabem? Até hoje adoro pegar os álbuns de fotos de quando eu era bebê e criança. Por isso, procurei, procurei até encontrar uma solução ideal! Estou fazendo fotolivros divididos por anos. Antes organizo todas as fotos no HD externo e abro uma pasta do ano (ex. 2014). Dentro desta pasta, distribuo as fotos por eventos em ordem cronológica. (ex. Janeiro – réveillon na praia; Fevereiro – viagem de carnaval; Março – aniver do vovô e aulas de natação e por aí vai).

Escolho as melhores fotos e começo montando o fotolivro seguindo essa mesma ordem. O legal é que você pode acrescentar textos, lembranças, títulos etc.

Gosto e uso há bastante tempo o Digipix (www.digipix.com.br). Funciona assim: ou você monta o álbum online ou baixa o programa D-Book em seu computador. Baixei o programa e vou montando aos poucos, sem estar online. Depois de pronto, basta seguir as instruções para concluir o projeto e ele vai gerar um arquivo “master”. Mando imprimir o álbum no site Fotoregistro (www.fotoregistro.com.br), mas no site da Digipix indicam vários lugares para imprimir. Aí é só fazer upload do arquivo na loja e pronto, o resto funciona como uma compra virtual.

Dá trabalho, exige um pouco de tempo e dedicação, mas o resultado é um resumo do ano da sua família que vai ficar para sempre e você revê a qualquer hora (melhor do que ficar repassando na tela os mil cliques tirados rs). Eu juntei no mesmo álbum viagens pequenas, aniversário (porque foi festinha caseira) e eventos do cotidiano, mas fiz álbuns separados para viagens maiores e os batizados dos filhos.

E você, como organiza as suas milhões de fotos?