Destinos

Produtos de farmácia nos EUA para crianças que valem a pena comprar

Em abril deste ano fomos com as crianças para a Disney e Miami. A viagem foi incrível e contei um pouquinho como foi neste outro post. Mas ficou faltando um texto com as dicas de produtos de farmácia para crianças que valem a pena comprar nos EUA. Ahhhh, as farmácias, como amo! Rs É sério, gente, impossível não enlouquecer!

As redes de farmácia mais conhecidas são Wallgreens e CVS. Eu já tinha feito uma listinha do que queria trazer de lá, então para economizar tempo (fazer compras com crianças pequenas é sempre muita bagunça e difícil de se concentrar rs) comprei alguns itens pela internet e mandei entregar no hotel. Também comprei alguns produtos de farmácia nas nada breves passadinhas no WalMart.

Clique na imagem para conferir os pacotes para Miami pelo Hotel Urbano

Band-aid
Você encontra de vááários personagens que ainda não encontramos aqui no Brasil. Mas além de curativos de personagens, trouxe uma versão que já vem com antibiótico direto no curativo, ajudando a evitar a infecção e a cicatrizar melhor o machucado. Eu estranhei no começo, mas já usei em alguns machucados maiores no meu filho e gostei bastante do resultado. Na embalagem não há nenhuma restrição, a não ser em pessoas alérgicas. Na dúvida, pergunte ao pediatra.

Band-Aid com antibiótico U$ 5,29 na CVS

Band aid com antibiótico

P.S. Vejam só que ironia! Lendo a embalagem da caixinha de Band-Aid com Neosporin (pomada antibiótica) que trouxe dos EUA, acabei descobrindo que esse produto, apesar de não ser vendido nas farmácias do Brasil, é fabricado aqui! 

"Made in Brazil", mas nunca vi esse produto nas farmácias nacionais :/

“Made in Brazil”, mas nunca vi esse produto nas farmácias nacionais :/

Mas voltando às farmácias dos EUA, nas lojas físicas do Wallgreens também achei curativo de marca própria antibacteriano 100% a prova d’água:

Curativo com antibiótico a prova d'água

Curativo com antibiótico a prova d’água

Band-Aid de personagens U$ 3,99 no Walgreens:

Neosporin First Aid Antiseptic – Foaming Liquid
Um líquido antisséptico para primeiros socorros em crianças a partir de 2 anos. O líquido forma uma espuma instantânea que limpa pequenos ferimentos e arranhões e ajuda a matar germes e bactérias, prevenindo infecções. Achei ótimo para levar em viagens e passeios. Na CVS está U$ 5,29

neosporin for kids

Pomada After Bite
Pomada para picadas de insetos bastante conhecida por aqui e recomendada para quem vai fazer o enxoval nos EUA. Possui uma fórmula suave para crianças (a partir de 2 anos) que alivia e acalma a pele após a picada. Esse também foi um dos produtos que perguntei para a pediatra dos meus filhos se eles podiam usar. U$ 3,99 no Walgreens

after bite

Boogie Wipes
Feitos com solução salina natural, os lenços Boogie Wipes servem para limpar o nariz do bebê ou da criança quando estão resfriados e até para dar aquela aliviada quando o tempo está muito seco. Uso bastante aqui quando o nariz não aguenta mais lenço de papel e a pele já está ressecada e vermelha de tanto assoar. Ou quando fica aquele aspecto de secreção nasal já seco em torno do nariz (rs). A solução nasal contida no lencinho é natural, hipoalergênica e alivia o nariz congestionado. U$ 4,76 no Wallmart

boogie wipes

Protetor solar infantil em bastão
Protetor solar nos EUA já vale a pena comprar de qualquer jeito. Mas quando eu vi essas versões para crianças em bastão, não resisti e trouxe na mala! Trouxe de duas marcas: Neutrogena e Coppertone, mas você encontra de várias outras marcas. Pode ser usado no corpo inteiro, mas acho mais fácil para passar no rosto. Para os meus filhos foi um achado, pois eles mesmos aplicam o protetor. É fácil, prático de levar em qualquer lugar e muito útil! Esse foi o produto que mais fiquei satisfeita em adquirir!

Neutrogena wet skin Beach & Pool (para aplicar em peles molhadas ou secas). U$ 19,32 no WalMart (pacote com 2)

neutrogena wet skin kids

Coopertone kids U$ 4,84 no WalMart

coopertone kids

Capa para braços e pés quebrados
Bem, obviamente não foi um item que eu gostaria de ter comprado. Mas como contei no post com as dicas da Disney, o meu filho caiu durante a nossa estadia em Miami e fez uma lesão no pulso. Voltou para o Brasil com o braço engessado e assim ficou por 30 dias. Uma amiga nossa, que também já teve a infelicidade de quebrar o pé durante uma viagem nos EUA, disse que na farmácia eu poderia achar uma capa para não molhar o braço. Dá para substituir por um saquinho de supermercado e algumas voltas de fita crepe? Dá! Mas eu quis experimentar essa capa e foi totalmente aprovada! Muito simples de colocar, não tem que ficar embrulhando o braço e super seguro, não entrou nada de água no gesso do meu filho, pois a abertura é elástica e se ajusta ao bracinho. É reutilizável. Foi realmente muito útil! Espero não ter que usar mais (apesar de meu filho ter apenas 5 anos e ter sido a segunda vez que engessou o braço por conta de suas traquinagens). US 14,99 no Walgreens

Capa para braço quebrado

Não valeu a pena

Lysol Desinfetante Spray To Go (de bolso)
Eu não procurei por esse produto, comprei de última hora quando estava já no caixa. Na embalagem diz que mata 99,9% dos vírus e bactérias. Enfim, é um desinfetante normal, só que de bolso. Eu quis levar porque já tinha lido em algum blog uma mãe recomendar esse produto, pois era muito útil durante o desfralde das crianças, quando precisavam usar banheiro público. Comprei por impulso. Na prática, não faz o menor sentido carregar um desinfetante na bolsa para fazer a faxina no banheiro da rodoviária ou do shopping hahaha Hoje deixo num cantinho do banheiro (beeeem longe do alcance das crianças) para quando preciso fazer uma limpeza rápida, com lencinho umedecido e esse Lysol. U$ 6,97 no WalMart o pacote com 2.

lysol to go

 

Esses foram alguns dos produtos de farmácia para crianças que eu achei por lá e aprovei, mas tenho certeza que existem muitos outros itens que valem à pena. Se você quiser aumentar a lista, fique à vontade para deixar a sua dica aqui embaixo nos comentários!

Importante ressaltar que é necessário checar os rótulos sempre, principalmente para ver se a criança pode ter alergia a alguma substância do produto em questão. Uma dica bem interessante para te ajudar na tradução de rótulos (e cardápios rs) ali bem na hora da compra é usar o aplicativo Google Tradutor no celular (disponível na Apple Store e no Google Play). Abrindo o app, não escreva nada e clique no ícone da câmera fotográfica à esquerda, logo abaixo do campo para digitar. O aplicativo vai ter acesso à câmera fotográfica. Agora é só focar no rótulo que o aplicativo vai traduzir instantaneamente as palavras que você alinhar! Não é mágica, é tecnologia (rs)!

google translator app

google translator app_rotulo traduzido

Leia também:

Viagem para a Disney: qual a idade ideal para levar os filhos?

Disney: 10 dicas para comprar as passagens e marcar a sua viagem

Máquina de fazer papinha: vale a pena?

Casa & Decoração

Faça um cantinho da leitura para as crianças em casa

Em homenagem ao Dia Nacional do Livro Infantil, comemorado no dia 18 de abril, selecionei algumas imagens lindas de cantinhos da leitura. Dá para aproveitar algumas ideias e repetir em casa. Acho importante ter um espaço assim para estimular a leitura dos pequenos. E é interessante que fique na altura das crianças, para que eles possam pegar os livros quando quiserem, desenvolvendo sua autonomia.

Pode-se guardar os livros em uma estante, um nicho ou uma caixa. Nas fotos, tem até uma sugestão de como transformar um pallet em uma prateleira para livros e uma outra foto maravilhosa de uma prateleira embutida na cama. Taí uma ótima ideia para quem quer reformar o quarto dos filhos (querer, eu quero, né? rs).

Mas lembrem-se que, mesmo tendo um cantinho da leitura super fofo, o que vai incentivar mais ainda o hábito da leitura nos pequenos é o exemplo que vem dos pais, afinal, ler um livro com os filhos é um momento familiar delicioso!

Aqui em casa também tenho um modesto cantinho da leitura no quarto das crianças (foto abaixo). Peguei a dica de fixar a prateleira de livros atrás da porta em uma das imagens que selecionei abaixo. Ficou ótimo, pois não ocupa espaço e ainda aproveita uma parede que não serviria para nada.

Cantinho da leitura

Bom, deleitem-se com as fotos dos cantinhos de leitura e organização de livros. Todas as imagens foram retiradas do Pinterest. Vocês podem ver mais fotos no perfil do Todas as Mães: https://www.pinterest.com/todasasmaes/cantinho-da-leitura/

 

Você também fez um cantinho da leitura para as crianças em casa? Compartilhe uma foto com a gente! É só publicar nos comentários da página do blog no Facebook! 🙂

Leia também:

Como escolher o livro ideal para bebês

Desfralde: livros que podem ajudar a família

 

Comportamento

Ciúmes entre irmãos: quando o caçula chega para completar a família

Ter irmãos em casa é uma benção! Um amor puro, verdadeiro e que vai durar para sempre! Cada vez que vejo meus filhos se abraçando, cuidando um do outro e se divertindo juntos, me dá uma alegria enorme!

Mas nada é fácil, né? Quando a Alice chegou, fiquei muito preocupada em como eu iria cuidar de uma recém-nascida e ao mesmo tempo dar atenção para o Teodoro, que ainda tinha 2 anos… era praticamente um bebê! Li bastante sobre o assunto em blogs de maternidade na época (o Todas as Mães não existia) … me ajudaram bastante! E agora eu também quero ajudar outras mães que, assim como eu, procuraram ajuda na rede.

brothers-lying-in-bed

As crianças adoram ajudar e participar, elas sentem a importância da colaboração! / Photo via VisualHunt.com

Fiz uma entrevista com a psicóloga Francys De Thommazo sobre ciúme entre irmãos, em especial com a chegada da(o) irmã(o) mais nova(o). Ela diz que esse sentimento acontece, principalmente, entre os pequenos de três a seis anos. “É natural que o filho mais velho apresente demonstrações de ciúme, ressentimento, raiva e sentir-se ameaçado e até ter comportamentos de regressão como fazer xixi na cama para chamar atenção dos pais”, explica.

2014-04-16 10.31.47

O filho mais velho sempre ao lado da irmã

Aqui em casa não tivemos raiva nem regressões (ufa). Inclusive passamos por duas provas de fogo: a Alice nasceu em fevereiro, exatamente na semana de volta às aulas do Teodoro (tenso). E dois meses depois, começamos, junto com a escola, o desfralde dele. Foram meses de adaptação a uma nova família que estava se formando. Nos finais de semana o marido saía bastante com o mais velho para brincar na rua, em parquinhos e praças. Aquele momento era dele! Em casa eu sempre o chamava para participar das atividades da Alice: desde trocar a fralda até amamentar – ele estava sempre do lado! Pedia ajuda sempre que possível, respeitando as limitações da idade (“filho, me ajuda aqui, por favor, me traga o shampoo para lavar o cabelinho da sua irmã” ou “filho, por favor, jogue a fralda no lixo”). As crianças adoram ajudar e participar, elas sentem a importância da colaboração! Portanto, pedir ajuda ao filho mais velho não será um problema.

Segundo a psicóloga Francys De Thommazo, o filho mais velho pode começar a participar da vida do irmão antes mesmo do nascimento: “Pedir a ajuda e a participação do filho mais velho para a decoração do quartinho da criança, participar da compra do enxoval e tudo que tem relação com a chegada do irmão. Assim, quando tiver o encontro não será tanta novidade e ocorrerá normalmente sem ansiedade”, afirma.

Photo via VisualHunt

“Antes do encontro entre os irmãos é preciso uma preparação emocional com o filho mais velho” – Francys De Thommazo. / Photo via VisualHunt

Confiram a entrevista com a psicóloga Francys De Thommazo:

O que a mãe, que vai ganhar o(a) segundo(a) filho(a), deve preparar para o encontro dos irmãos? 
Antes do encontro entre os irmãos é preciso uma preparação emocional com o filho mais velho. Primeiro explicar como será a rotina da casa, o cuidado com o bebê e, principalmente, que este cuidado é necessário devido às limitações do bebê. Explicar de forma lúdica e muito clara, para que o filho mais velho não entenda como estar sendo deixado de lado e perdeu a importância. Pedir a ajuda e a participação do filho mais velho para a decoração do quartinho da criança, participar da compra do enxoval e tudo que tem relação com a chegada do irmão. Assim, quando tiver o encontro não será tanta novidade e ocorrerá normalmente sem ansiedade.

No meu caso, quando minha caçula nasceu, comprei um presente para o mais velho, de 2 anos, e disse que a irmã que tinha trazido do papai do céu. Só que essa história para crianças mais velhas não cola mais. O que fazer para o irmão mais velho sentir-se especial também neste momento?
Neste momento é muito importante explicar para a criança, para não gerar frustrações, que ela também é especial e que quando as pessoas visitam o bebê recém-nascido é normal trazer um presente ao bebê, porque o bebezinho acabou de nascer e as pessoas ainda não o conhecem. Antes da primeira visita é muito importante os pais darem um presente simbólico ao filho mais velho dizendo que é a comemoração da chegada do irmão, e falar sobre a felicidade de ter dois filhos. Esta dica não é uma receita a ser seguida à risca. Mas usar a criatividade para o filho mais velho se sentir especial é muito importante.

E na nova rotina, com o bebezinho em casa, que precisa de muitos cuidados e atenção, o que fazer para o primogênito não ficar enciumado e nem se sentir de escanteio?
Deixar que o filho mais velho participe das atividades diárias para se sentirem importantes. E é importante o pai e a mãe arrumarem um tempo somente com o filho mais velho, para, por exemplo, realizar alguma brincadeira, assistir um desenho juntos.

Outras dicas da psicóloga para lidar com o ciúme entre irmãos:

  • Maneirar nos castigos – pois fazer coisas erradas pode ser uma forma de chamar a atenção, e colocar de castigo de imediato pode reforçar o problema. O Ideal é conversar e explicar o porquê das coisas;
  • Reservar um momento somente com o mais velho tanto o pai quanto a mãe para alguma atividade, seja uma brincadeira específica que a criança goste, para sentir-se amada e ver que a família também lhe dá atenção;
  • Dê responsabilidades para que a criança sinta-se importante, mas sem exagero. Converse muito – Explicar, explicar e explicar;
  • Enxergar tudo como algo natural – dizer que ama os dois e sempre frisar que os dois são amigos.

E você, tem alguma dica para controlar o ciúme dos irmãos? Compartilhe com a gente, me conte como você fez para driblar o ciúme e ajude outras mães também! 😉